Recusar o nazismo de Monark e Kataguiri e o Apartheid de Israel

09/02/2022

Diante da apologia ao nazismo no Flow Podcast de segunda-feira (7) envolvendo o entrevistador Monark e o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), um dos entrevistados, esta Federação Árabe Palestina do Brasil manifesta veemente condenação nos termos que seguem:

– É inaceitável a defesa da legalização do nazismo ou de qualquer ideologia que promova o racismo, o ódio, a intolerância, o colonialismo e a ideia de que o “outro” pode ser eliminado;

– A liberdade de expressão tem limites que impedem relativizar ou elogiar o extermínio de grupos humanos e fazê-lo é crime contra a humanidade;

– Não toleramos apologia ao nazismo ou a negação de seus crimes, assim como não toleramos o negacionismo quanto às violações dos direitos humanos de outros grupos étnicos ou religiosos e as ideologias que as promovem em várias partes do mundo;

– É por isso que atuamos no alerta à sociedade dos crimes de lesa-humanidade que sofre o povo palestino, cometidos por Israel, como o de apartheid, confirmado em novo relatório, agora da Anistia Internacional, divulgado há 10 dias;

– Renovamos o que é publicamente conhecido: não somos anti-judeus! Somos contrários ao sionismo, ideologia supremacista com ecos nazistas que defende a superioridade de judeus sobre não judeus na Palestina ocupada por Israel, o que vem causando morte e destruição ao povo palestino;

– Não sejamos hipócritas, portanto. Quem não tolera o nazismo não pode tolerar o sionismo e seu estrago aos milhões de palestinos perseguidos e massacrados por Israel, um estado-nação que se propõe exclusivamente judeu.

– Quem não tolera o nazismo não pode ser conivente com os crimes de lesa-humanidade de apartheid e limpeza étnica, promovidos por Israel na Palestina;

– Por fim, não há racismos toleráveis e intoleráveis, a depender das vítimas, conforme buscou fazer crer Kataguiri, contumaz detrator da Palestina, que se defendeu afirmando que “não tem ninguém mais pró-Israel dentro do parlamento do que eu”.

Palestina Livre a Partir do Brasil, 9 de fevereiro de 2022, 75º ano da Nakba.

Notícias em destaque

21/07/2022

RS terá dia e mês da Comunidade Árabe

O que já é uma data no calendário nacional – a Lei Federal nº 11764/08 [...]

LER MATÉRIA
07/07/2022

Sessão Solene na Câmara dos Deputados lembra os 74 anos da catástrofe palestina

Em sessão solene realizada ontem, quarta-feira, às 11 horas, a Câmara dos [...]

LER MATÉRIA
05/07/2022

O ressurgimento da esquerda na América Latina desperta esperanças de solidariedade à Palestina

Em profundidade: Nos últimos anos, muitos países da América Latina evitaram [...]

LER MATÉRIA
27/06/2022

ONG palestina denuncia Israel por tortura sistemática aos prisioneiros palestinos

A Iniciativa Palestina para a Promoção do Diálogo Global e a Democracia [...]

LER MATÉRIA
24/06/2022

ONG palestina de direitos humanos Al-Haq recebe prêmio internacional na Áustria

A organização palestina de direitos humanos Al-Haq, sediada em Ramallah, [...]

LER MATÉRIA
15/06/2022

FEPAL discute Questão Palestina com Guilherme Boulos

A vice-presidente da Federação Árabe Palestina do Brasil – FEPAL, [...]

LER MATÉRIA