Jovens empreendedores de origem palestina lançam marca com show de música árabe e solidariedade aos refugiados

01/10/2021

10% de todo o faturamento da Palestyle será revertido à ONG Refúgio Brasil

Os jovens empresários Yousef Mahmoud Amer e Faruk Bakri, ambos estudantes de Engenharia de Petróleo na Universidade Federal de Pelotas, resolveram aliar o ativismo pela Palestina livre e os negócios, iniciativa que resultou na Palestine Style, ou apenas Palestyle, uma marca de roupas e acessórios com motivos palestinos. E não contentes, resolveram lançar a marca com um show virtual beneficente para arrecadar recursos a serem destinados a refugiados, já que o negócio destinará 10% de todo o seu faturamento a ONG Refúgio Brasil.

O show acontece hoje, a partir das 20h, e será exibido no Instagram da marca (@palestylestore). A principal atração é a cantora Naheda Beydoun, que interpretará músicas árabes. Também são atrações as influenciadoras digitais de origem árabe Hyatt Omar, filha de palestinos nascida no Brasil, mas residente no Canadá, onde cursa psicologia na York University (Toronto), Laila Karajeh, também estudante e residente em Santana do Livramento, e Carima Orra, descendente de libaneses e empresária em São Paulo.

Naheda, a atração principal da noite, se consagrou junto ao grande público ao conquistar, em 2018, o terceiro lugar no programa Canta Comigo, da Rede Record. Ela interpretou “Como é Grande o Meu Amor Por Você”, na final, após ter superado quase 60 competidores.

Filha de libaneses, Naheda começou sua vida de cantora interpretando música árabe, à qual segue se dedicando em meio à sua já consolidada carreira musical.

Palestina foi a inspiração

Embora as artes da marca Palestyle tenham inspiração na Palestina, em muito do que circula sobre povo palestino em sua luta, elas são criações próprias, conforme explica Amer, que é militante da juventude palestina no Brasil e teve a ideia a partir de seu contato com a causa, especialmente a partir do 10º Congresso da FEPAL (Federação Árabe Palestina do Brasil, em 2019, de que tomou parte como delegado. “Cada ilustração é feita do zero”, afirma.

Nada do que a Palestyle vende é importado. Tudo é produzido em Pelotas. “Cada detalhe, cada ilustração, tecido, nada é importado, é tudo daqui e da melhor qualidade, tudo é ótimo”, assegura o empreendedor.

Os produtos, que vão de camisetas a moletons e bonés, podem ser adquiridos no próprio Instagram da marca.

Notícias em destaque

24/06/2024

DA REPATRIAÇÃO ILEGAL DA FAMÍLIA PALESTINO-MALAIA À CONSTRUÇÃO DO TOTALITARISMO NO BRASIL

Sobre a repatriação, ontem, por ordem judicial, do cidadão palestino Muslim [...]

LER MATÉRIA
27/05/2024

Repórteres Sem Fronteiras apresenta terceira queixa ao TPI sobre crimes de guerra israelenses contra jornalistas em Gaza

Apresentada em 24 de Maio, três dias antes do nono aniversário da Resolução [...]

LER MATÉRIA
26/05/2024

A humanidade precisa parar “israel” como parou o nazismo: pelas armas

Os horrores testemunhados pela humanidade hoje, em Rafah, extremidade sul [...]

LER MATÉRIA
15/05/2024

Ato na Assembleia Legislativa de SP relembra 76 anos da Nakba denuncia genocídio na Palestina

Na segunda-feira à noite, mais de duzentas pessoas, dezenas delas [...]

LER MATÉRIA
11/04/2024

Caiado e Tarcísio em Israel: uma viagem muito estranha e sem respostas.

Uma viagem estranha, que teve por objetivo inicial prestar apoio e [...]

LER MATÉRIA
05/04/2024

Prefeitura de São Leopoldo reinaugura Praça Palestina.

Nesta terça-feira, 2 de abril, realizou-se a cerimônia de entrega da obra [...]

LER MATÉRIA