Líderes da Igreja de Jerusalém dizem que mudar a embaixada do Reino Unido para Jerusalém é mais um impedimento para a paz

13/10/2022

A primeira-ministra britânica Liz Truss e o premiê israelense Yair Lapid, durante Assembleia Geral da ONU. (Foto: Twitter/Yair Lapid/Avi Ohion, L.A.M.)

Os líderes das igrejas de Jerusalém alertaram, em comunicado na última segunda-feira (10), que a mudança da embaixada britânica de Tel Aviv para Jerusalém é mais um impedimento para o avanço do processo de paz já moribundo.

O Conselho dos Patriarcas e Chefes das Igrejas em Jerusalém disse que tomou nota “com grande preocupação” o recente apelo da nova primeira-ministra britânica, Liz Truss, a pedido dos Amigos Conservadores de Israel, para que seu governo revise a colocação da Embaixada Britânica em Israel de sua localização atual em Tel Aviv para um novo local em Jerusalém.

Confira nota do Conselho dos Patriarcas e Chefes das Igrejas em Jerusalém na íntegra (em inglês)

“Como uma cidade sagrada para as três religiões abraâmicas que representam mais da metade da população mundial, Jerusalém há muito é reconhecida pela comunidade internacional, incluindo o Reino Unido, como tendo um status especial (Corpus Separatum), destinado a salvaguardar a liberdade de religião, o caráter sagrado de Jerusalém como uma Cidade Santa e o respeito e a liberdade de acesso aos seus lugares sagrados”, disse o comunicado.

“O Status Quo religioso em Jerusalém é essencial para preservar a harmonia de nossa Cidade Santa e as boas relações entre as comunidades religiosas em todo o mundo”, disse, acrescentando: “Implícito ao reconhecimento deste Status Quo está o já mencionado Corpus Separatum que a maioria dos governos do mundo reconhecem, abstendo-se de localizar suas embaixadas em Jerusalém até que um acordo final sobre o status da Cidade Santa seja alcançado. O movimento contemplado da Embaixada Britânica para Jerusalém prejudicaria severamente esse princípio fundamental do Corpus Separatum e as negociações políticas que ele busca avançar.”

O Conselho dos Patriarcas e Chefes das Igrejas em Jerusalém enfatizou que “o próprio ato de revisar a localização da Embaixada Britânica não apenas sugere que os acordos negociados sobre Jerusalém e a Cisjordânia já resolveram as disputas em andamento entre as partes envolvidas – quando, na verdade, não o fizeram – mas também implica que tais negociações não são necessárias: que a contínua ocupação militar desses territórios e a anexação unilateral de Jerusalém Oriental são aceitáveis. Não podemos acreditar que esta seja a mensagem que o governo britânico deseja enviar ao mundo”.

O Conselho disse que considera esta revisão da embaixada “como mais um impedimento para o avanço do já moribundo Processo de Paz”, acrescentando: “Em vez de comprometer recursos governamentais valiosos para um esforço tão contraproducente, encorajamos o primeiro-ministro britânico e o governo a redobrar seus esforços diplomáticos. esforços para facilitar o reinício das negociações entre Israel e a Autoridade Palestina, a fim de avançar com uma Iniciativa de Paz com prazos e fases, tudo de acordo com o Direito Internacional e as resoluções relevantes da ONU. Somente por meio de tal iniciativa, acreditamos, uma paz justa e duradoura será estabelecida em Jerusalém e em todo o Oriente Médio”.

Fonte: WAFA – Agência de Notícias Palestina

Notícias em destaque

27/05/2024

Repórteres Sem Fronteiras apresenta terceira queixa ao TPI sobre crimes de guerra israelenses contra jornalistas em Gaza

Apresentada em 24 de Maio, três dias antes do nono aniversário da Resolução [...]

LER MATÉRIA
26/05/2024

A humanidade precisa parar “israel” como parou o nazismo: pelas armas

Os horrores testemunhados pela humanidade hoje, em Rafah, extremidade sul [...]

LER MATÉRIA
15/05/2024

Ato na Assembleia Legislativa de SP relembra 76 anos da Nakba denuncia genocídio na Palestina

Na segunda-feira à noite, mais de duzentas pessoas, dezenas delas [...]

LER MATÉRIA
11/04/2024

Caiado e Tarcísio em Israel: uma viagem muito estranha e sem respostas.

Uma viagem estranha, que teve por objetivo inicial prestar apoio e [...]

LER MATÉRIA
05/04/2024

Prefeitura de São Leopoldo reinaugura Praça Palestina.

Nesta terça-feira, 2 de abril, realizou-se a cerimônia de entrega da obra [...]

LER MATÉRIA
01/04/2024

Lula é agraciado com comenda Hanna Safieh de Direitos Humanos, um dos fundadores da FEPAL

O professor de origem palestina Hanna Safieh, um dos mais importantes [...]

LER MATÉRIA