Nakba é lembrada no Brasil com manifestações e “carta ao povo palestino que resiste”

17/05/2021

Intitulada "73 anos de holocausto na Palestina", carta da FEPAL foi entregue sábado (15), na Embaixada da Palestina, em Brasília/DF

No último sábado (15), o mundo lembrou mais um ano da Nakba, o 73º da catástrofe promovida por Israel após sua autoproclamação como Estado, em 14 de maio de 1948, quando 750 mil palestinos foram expulsos de suas casas por milicianos estrangeiros.

As manifestações deste ano tiveram um componente extra de indignação, devido à escalada criminosa dos ataques de Israel aos palestinos em Jerusalém, Gaza e outros pontos da Palestina nas últimas semanas. De acordo com a Autoridade Palestina, o número total de mortos em Gaza já passa de 200, incluindo 58 crianças.

Para expressar solidariedade às vítimas deste massacre continuado e defender uma Palestina livre e soberana, manifestantes foram às ruas de várias cidades dos Estados Unidos e do Canadá, além das principais capitais europeias, como Londres, Paris, Berlim e Madri, e outras tantas localidades.

No Brasil, a FEPAL ajudou a promover atos em pelo menos 10 cidades, entre elas as capitais Brasília/DF, São Paulo/SP, Curitiba/PR, Porto Alegre/RS, Recife/PE e Manaus/AM. Na sexta-feira à noite, a Mesquita Omar Ibn AI-Khatab, em Foz do Iguaçu/PR, foi iluminada com as cores palestinas e uma mensagem de apoio a sua libertação.

Mesquita Omar Ibn AI-Khatab, em Foz do Iguaçu, foi iluminada com mensagem de apoio à Palestina sexta-feira (14) à noite

73 anos de holocausto na Palestina

Em consideração à data e à escalada de violência israelense nas últimas semanas, a FEPAL, em nome da diáspora palestina no Brasil, também redigiu uma carta em apoio ao povo palestino.

Intitulada “73 anos de holocausto na Palestina”, o documento lembra que a Nakba “jamais cessou” e exalta a incansável luta de “cada homem, cada mulher e cada jovem que, apenas com o próprio corpo e pedras nas mãos, enfrentam os invasores e sua máquina de guerra”.

Confira a carta na íntegra.

O documento foi entregue na manhã de sábado, em Brasília, ao embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzebem, que fará com que a mensagem chegue aos canais competentes.

A carta também foi lida pelo presidente da FEPAL, Ualid Rabah, durante a manifestação pró-Palestina em Curitiba, realizada na Praça Santos Andrade, também no sábado.

“Seguiremos lutando juntos por tantos anos que sejam necessários, ainda que sejam mais 73 anos, ainda que sejam de mais e mais Nakbas, até que a Palestina seja livre”, diz ele em um trecho. Veja abaixo:

 

Notícias em destaque

22/09/2021

Artista brasileiro é selecionado para o catálogo do Salão Latino-Americano de Gravura Palestina Livre

O artista visual Lucas Leite, carioca radicado em Caxias do Sul-RS, foi [...]

LER MATÉRIA
17/09/2021

A voz de Sabra e Chatila

O massacre nos campos de refugiados de Sabre e Chatila é um dos episódios [...]

LER MATÉRIA
06/09/2021

Inscrições abertas para o curso “Palestina a partir da diáspora”

Estão abertas as inscrições para o curso Palestina a partir da diáspora, do [...]

LER MATÉRIA
02/09/2021

Convenção celebra a influência da cidade palestina de Belém no mundo

Poucos lugares no mundo têm uma herança cultural tão rica quanto Belém, na [...]

LER MATÉRIA
19/08/2021

Durante visita a Ramallah, intelectuais israelenses declaram sua rejeição à ocupação da Palestina

RAMALLAH – Uma delegação de cerca de vinte cineastas, artistas e [...]

LER MATÉRIA
10/06/2021

FEPAL debate Questão Palestina em podcast popular no Youtube

Ualid Rabah e Maynara Nafe, presidente e secretária de Juventude da FEPAL, [...]

LER MATÉRIA